domingo, 8 de junho de 2014

Reverso de mim





Minha boca  - pedaço de ti - grita em agonia,
e a tua memória  corre - desgarrada..
Em um outro dia qualquer, sem medida
como delicadeza de orvalho, o teu amor se vai...
Vejo-me  em uma distância - longa e dolorida -  onde nada cabe,
onde eu te poderia  abraçar com mãos de leveza e lágrima.

Ah, se eu pudesse estar, como ventania, arrastando tua carne
sem delicadeza, sem resistência...
Seriam segredos rasgando a pele, na inconstância do encontro
no atrito de desejos, intransferíveis -  talvez acidentais.

Mas apenas temos um denso e intenso improvável,
onde um fogo crepita ainda – por acidente – presente.
E para além dos passos da saudade
tudo se distancia de mim – inerte – em uma manhã além do olhar.
E virão Invernos de embriaguez, de beijos sussurrados
de telas nuas – a exibirem-se ao encontro não consumado.

Tenho ainda um coração inocente – teimoso
soterrado em silêncio, no próprio mundo do absurdo
onde rabisquei  teus desejos de momentos eternos
na espera  da calmaria da dor...


Ing


Publicado originalmente em Retratos da Alma
http://retratosdaalma.com.br

16 comentários:

Rô... disse...

oi Ing,

que lindo,
vou confessar,
meu coração também é inocente...

beijinhos

✿ chica disse...

O coração sabe esperar... Linda inspiração! bjs,chica

Lorena Leitte disse...

Muito profundo e verdadeiro! Que amor, que paixão!
Adorei

Sotnas disse...

Olá poetisa, e que tudo esteja bem contigo, sempre!

E que vai dizer não, aos desejos do coração, ainda que pareça ser inocente, uma, intensa paixão!
Como sempre digo ao passar por cá, tem sido sempre deveras prazeroso, pois ler teus intensos sentimentos é parte deste prazer, bem como admirar as imagens que sempre são escolhidas com o teu intenso bom gosto, obrigado por compartilhar sempre tão intensas postagens, e também por tuas sempre gentis visitas e comentários que deixa por lá!
E assim eu agradecido deixo cá também meu desejo para que seja sempre tão deveras intenso e feliz este teu viver e poetar, um grande abraço e, até mais!


ॐ Shirley ॐ disse...

Amor, amor, sentimento maravilhoso e intraduzível, por que, às vezes, machuca tanto?
Beijo, querida Ingrid!

jorge pimenta disse...

explosão de sensações que se dissolvem, devagar, dentro de mim.

beijinho, querida ingrid!

Nilson Barcelli disse...

Ter um coração inocente é bom, mas o sofrimento é maior...
Excelente poema, gostei imenso.
Tem um bom domingo e uma boa semana, querida amiga Ingrid.
Beijo.

Bell disse...

Lindo e sensual


bjokas =)

Vieira Calado disse...

O amor também tem um reverso...
Umas vezes vem de fora, outras de dentro de nós mesmos!

Beijinhos!

Casa Decorada disse...

Oi querida, boa noite, é sempre muito bom ler poesia e ver que sempre ha alguem falando de coisas boas e bonitas. bj adoreiiiii seu visita la no casa viu ..bj
Valeria

Bia Jubiart disse...

Ingrid, é melhor ser "inocente", sofrer por amor, do que passar pela vida sem história de dor, frustração ou paixão para contar...

Belo! Tenha um ótimo dia!

Bjooooooooo.

LUCIENE RROQUES disse...

Lindo poema.

Oi Ingrid; muito obrigada pela visita e palavras em minha página!
Tenha um feliz final de semana.
Um grande abraço!

Lindalva disse...

Uauuuuuuuuuuuuuuuuuuuuu pena que após disso parou o blog... Vamos continuar? :-) Olá amiga vindo te dá um abraço e te convidar a participar do 9º Ostra da Poesia, seja como poetisa ou votante. Não será agora, mas quem cedo madruga Deus ajuda *gargalhadas*. É um convite spam, sorry, mas tenho muitos bloguxos para visitar. Beijos no coração.

Maria Luisa Adães disse...

E a dor não passou...

Me lembro de ti
exatamente como te vi
e da forma que idealizei
para ti.

Não é um estar qualquer
é um estar perfeito
idealizado por mim!

Teus versos compõem
beijos e abraços

E a vida volta
mil vezes volta
e torneia
com seus tentáculos
as manhãs perdidas
longe de ti

Mas nunca é tarde
para ir mais além...

Espera o final do dia
E canta e dança
para teu alento
e teu conforto

E eu danço contigo
Se o quiseres...

Me torna visível
ou invisível por aqui

Para mim isso não conta
Só eu conto
neste mundo de fantasia
em que escrevo

Onde as lantejoulas brilham
E o homem sonâmbulo
diz de quando em quando

Façam o Jogo
Meus senhores!

Mª. Luísa

Os versos são metafóricos
não entras tu nem eu
apenas a ilusão
das horas lentas e caladas
e das ilusões perdidas
que pedem
para voltar às nossas vidas!

Apenas isso eu escrevo
e nada digo de pessoal

Nem de mim
Nem de ti!

Com amizade

Mª. Luísa

Jorge disse...

Muito profundo...adorei!
Beijinho doce, lindona!

APENAS PALAVRAS disse...

Ola, Eu acho que também venho de longe, mas aqui o dia hoje esta ensolarado. Alias ja é começo de noite, o sol se deitou no mar para dormir.E a lua a lua majestosa ja esta passeando no céu. Muito frequentemente, nós subestimamos o poder do carinho, de um sorriso, uma palavra amável, um ombro amigo, dar ouvidos, um elogio honesto, ou o menor ato de dedicação, pois todos têm o poder de transformar uma vida. Sempre gosto das suas palavras porque são palavras doces e de carinho. Um beijo e o desejo de uma semana muito feliz bj carinhoso no coração...apareça mais vezes seus comentarios faz este blog crescer