quinta-feira, 3 de setembro de 2015

Por uma vida.

Mulher por Maurício Bastos



No andar de uma vida incerta
um sopro de calor aquece a alma
molha desejos obscenos - plenos e intensos...
É um ardor que escorre cálido - lembra chuva morna
e se esvai em becos de dor, de escuridão...

O querer machuca a alma...
À distância - tão sem horizonte -
gemidos não ouvidos são tempos de luz
são linhas retas,sem rima ou poesia...

Ing

14 comentários:

Isabel Pires disse...

Nem que seja apenas um sopro de calor.
Muito bom!

Sotnas disse...

Olá poetisa Ingrid
Ainda que seja um sopro acalorado, é um momento intenso de viver, sendo assim vale viver!
Como também vale sempre por cá passar e com teus pensamentos cá escritos me encantar, grato por compartilhar, e por também, gentis palavras expressando amizade por lá passar e deixar, ainda que este sincero amigo por cá demore tanto a estar.
Sendo assim eu desejo que você e os teus tenham sempre em suas vidas o criador a lhes abençoar, abraços!

✿ chica disse...

Linda e bem inspirada,Ingrid! um lindo feriadão! bjs, chica

Maria Luisa Adães disse...

Apenas tu...


Maria Luísa

Maria Luisa Adães disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Lai Paiva disse...

Passei para agradecer a visita ao meu blog e gostei bastante daqui! Parabéns pela beleza dos versos e sentimentos.

cris braghetto disse...

Olá, Ingrid.
Há sempre uma luz no fim do túnel, lá, a vida se acerta.
Um beijo e obrigada pelo carinho gentil comentário.
Beijos.

ॐ Shirley ॐ disse...

Oscilantes são nossos sentimentos nessa nossa vida incerta...
Beijo e muita Paz, querida Ingrid!

Evanir disse...

Um pouco mais cedo e com muitas saudades
venho convidar você para uma
visitinha na minha postagem.
Mesmo em meio as aflições temos que louvar
a Deus pela nossas vidas.
Comemorar é reunir com nossas amizades,
que a dez anos muitos vem comemorando comigo.
Eu tenho muito a agradecer a Deus por mais um ano
pelo milagre da vida.
Na verdade no decorrer desse ano nasci de novo
após uma cirurgia.
Gosto muito de falar as benção que recebo
para lembrar que temos um Deus por nós.
Pode ser grande a nossa luta ,
mas grande mesmo é nossa vitória.
Obrigada por tudo.
Feliz semana .
Beijos carinhosos...
Evanir....
PS..Se for do seu agrado deixei
mimo na postagem.

Jaime Portela disse...

A distância pode esfriar muitas coisas...
Belo poema, minha amiga, gostei imenso.
Ingrid, tenha um bom fim de semana (está perto...).
Abraço poético.

Evanir disse...

Um pensamento surgiu depois de dar uma volta
no tempo.
Aquela volta de cento e oitenta grau que
em dado momento da vida temos que dar uma pausa e pensar.
Eu com certeza tenho o DNA do amor
pulsando no meu coração.
Por isso meu carinho é gratuito e sincero
chego sentir uma saudade que dói mesmo sem conhecer
a amizade além da minha telinha.
A diferença não é o contato fisico,
mas sim aquilo que tenho de mais sublime amar
sem conhecer a cor dos olhos ou da pele .
A religião então ..essa para mim tem somente
um quisito ter fé e acreditar num superior a
tudo com um nome lindo ...Jesus isso me basta.
Um abençoado final de semana.
Eu só vim te dar um abraço é
tudo que posso fazer quando no coração
a saudade vem bater.
Beijos e meu eterno carinho.
Evanir.

OceanoAzul.Sonhos disse...

Sim o querer machuca a alma e muito...
Gosto de a ler Ingrid.

beijinho

meus instantes e momentos disse...

acabei ficando por aqui.

Maria Luisa Adães disse...

A distância é uma realidade
parece banal,

mas é tudo
menos banal...

Uma coisa eu sei
E é real

A distância é cruel
e as razões imersas se transformam
e se escondem
Em braços que amam
E não podem amar!


Maria Luísa