segunda-feira, 3 de outubro de 2011

enigmas.

Enigma -  Salvador Dali


Venta a vida no tempo..
suave brisa que roça a pele
leve, me leva onde sopra o desejo..

Nas mãos me perco
na voz busco o caminho
nas letras encontro o rumo..

Buscar respostas onde não existem..
na escuridão da transformação
sem forma ou fim..

Enigmas jamais sentidos..
desvendá-los nunca antes
nas palavras que ecoam ensurdecedoras..

Cores se misturam com tênue dor
que ainda me acompanha incerta
e que venta forte na minha alma..

Ing

14 comentários:

OceanoAzul.Sonhos disse...

Enigmas por desvendar, que tocam, clamam palavras e escrevem poemas, como o seu.

um abraço
oa.a

GUEVARESIAS disse...

ingrid amiga mia. o que saudades de vc.... lindas tus palabras como siempre, salidas del corazon.. cuidate amor. TQMI

Fátima disse...

Oi Ing,

Que lindo!! Linda poesia.
Que bons ventos decifrem o enigma.

Beijo meu

Sonhadora disse...

Minha querida

Por vezes a brisa faz-se tempestade e arrasta o corpo para os confins do nosso eu.
Como sempre a tua alma FALA, nos teus poemas lindos.

Deixo um beijinho com carinho
Sonhadora

Severa Cabral(escritora) disse...

BOA NOITE LINDA E QUERIDA AMIGA !
QUE LINDO !
COMO GOSTO DE PASSAR POR AQUI,FICO A NAMORAR COM SUAS POESIAS ...APLAUSOS
BJSSSSSSSSSSSSSSSS

✿ chica disse...

Lindo,Ingrid! As coes atenuam as dores...Um beijo,linda semana,chica

ॐ Shirley ॐ disse...

Às vezes nos demoramos em decifrar nossos enígmas...Mas, o poema é lindo, Ingrid. Muitos beijos!

*Simone Poesias* disse...

Oi Ingrid, obrigada pela visita!
Esses enígmas são difícieis de decifrar, mas os seus versos conseguem expressar de uma maneira especial este enigma.

Bjinhosss XD

cidinha disse...

Olá, Ingrid. Lindo seu poema! è sempre uma busca com nosso interior que tentamos decifrar. Bjos com carinho!

Rô... disse...

oi Ing,

todos os tons,
decifram enigmas,
e diminuem as dores de amor,
acariciando o coração
com pinceladas de tinta na tela do nosso viver...

beijinhos

Cristina Lira disse...

Encantadoras demais cada uma dessas palavras...

Bjos no coração e otima semana.

Artes e escritas disse...

Gostei dos mistérios e das brumas poéticas. Um abraço, Yayá.

Jorge Pimenta disse...

a vida é assim como que espiral em torno de um sentido que aglutine todas as dúvidas e indefinições. o ponto de partida e de chegada (con)fundem-se, tantas vezes, tornando cada passo um enigma por desvendar.
beijinho!

Letícia Alves disse...

Ventos que levam para alguma direção...