terça-feira, 20 de maio de 2014

O passado da minha cidade.

Internet
"Minha alma canta... 
Vejo o Rio de Janeiro!
Estou morrendo de saudades."
Tom Jobin



Sou carioca. Nascida e criada no Flamengo. Na terra quente e calorosa de gente e risos.
Um tempo distante que remete a ares mais limpos com passeios à beira mar.

Poderia aqui escrever e descrever um Rio que ficou na memória dos que o desfrutaram em águas agitadas e maresia noturna.
Ressacas de sal e cerveja preenchiam dias alegres e menos dilacerados pelo desenvolvimento e progresso.
Tudo era mais devagar - sem pressa de chegar. O bonde, as bicicletas, carros menos potentes.
A magia existia no romance, no ar mais fresco que permitia roupas mais elegantes.

Para falar de passado desta cidade maravilhosa, temos que lembrar do preto e branco, dos cafés de elite, chapéu de panamá, do Centro da cidade com todo o seu glamour - Confeitaria Colombo.
Falar dos grandes compositores, da garota de Ipanema...

O carnaval sempre foi o tom do carioca. As grandes Sociedades Carnavalescas desfilavam seus carros enfeitados nas Avenidas centrais com elegância e alegria, sendo esperados por uma multidão fantasiada de cores e sons, na alegria pura e simples.

Algumas coisas marcam mais. Um exemplo é a propaganda para os males da garganta,  divulgada no bonde - "Veja ilustre passageiro o belo tipo faceiro que o senhor tem ao seu lado. No entanto, acredite, quase morreu de bronquite,salvou-o o Rhum Creosotado" - e que fixou-se bravamente na memória dos que se deixavam levar por ele nos trilhos da época.

Hoje, depois de muitos anos, há uma nova cidade.
O bonde luta para fazer parte de um passado que não pode ser esquecido.
O progresso e o desenvolvimento impulsionados pela política e inchaço da população, trouxe a visão do descaso, desleixo, insegurança, e mais de muito que entristece quem ainda ama a cidade que teima em manter-se maravilhosa.

Quem ama o Rio luta por ele. Cuida, faz a sua parte.
E - como "recordar é viver" - vamos em frente!
Muito ainda por vir.

Ing


Internet - Blog do Rafael Peçanha

este post é parte integrante do projeto “caderno de notas – terceira edição” do qual participam as autoras Ana Claudia Marques, Lunna Guedes, Mariana Gouveia, Tatiana Kielberman, Tha Lopes e Thelma Ramalho.
http://www.pontocontos.blogspot.com.br/
http://catarinavoltouaescrever.wordpress.com/
http://marianameggouveia.wordpress.com/
http://marianameggouveia.wordpress.com/
http://thalopes.com/blog/
http://www.2edoissao5.blogspot.com.br/

10 comentários:

Rô... disse...

oi minha amiga,

que bom consegui...
o Rio é lindo,
adoro,
pena que tem gente que se preocupa em destruir...

beijinhos

✿ chica disse...

Que legal te ler.sabes que passei bons anos de minha vida morando no rio, na Rua 2 de dezembro,nº 26-Ed.Amparo, no Flamengo. aDOREI TE LER! BJS,CHICA E TU MORAVAS EM QUE RUA?

Bell disse...

Eu sou saudosista, gosto de lembrar das coisas passadas.
Tempo bom que não volta mais =)

Maria Luisa Adães disse...

Lindo teu texto e teu recordar da cidade onde nasceste (?) e viveste.

E o Rio é muito belo
e Copacabana parece-me ser "A Princesa do Mar"...

Também se ama no recordar
E se ama na lembrança do amar

E também se ama
alguém que se encontrou
e depois se deixou

Há tantas formas de amar
tantas maneiras de dar
E de receber...

Na lembrança constante
de tornar a encontrar
E reviver!

Lindo o que escreveste nos "7degraus"

e aí,
te reencontro sempre
e amo na saudade de quem parte
e na dor de quem fica!

Maria luísa

Cris Ghetto disse...

O Rio continua sendo uma cidade maravilhosa, cheia de encantos mil, como diz a música

Giancarlo disse...

Buona giornata :-)))

jorge pimenta disse...

porque somos coração e batimento, mas não menos sangue em efervescência lírica - porque só as palavras que mordem gravam a eternidade.

um texto belíssimo e com uma mensagem a que não posso deixar de me associar.

um beijinho, querida ingrid!

ॐ Shirley ॐ disse...

Tudo muda, tudo passa, a cidade cresce e com esse crescimento, vem a violência, infelizmente...
Mas, o Rio continua lindo, não é?
Ingrid, beijos e boa noite!

ONG ALERTA disse...

Quem ama cuida em qualquer situação...
Beijo Lisette.

Tatiana Kielberman disse...

Há certas lembranças que carregamos no coração para sempre...
Privilégio sentir como é o Rio para você, amiga!
Um beijo!