segunda-feira, 27 de junho de 2011

ido abismo.

Internet

Reflexos de pensamentos me tomam
e dores perdidas no tempo me assomam..
O ensurdecimento da palavra não dita
recorre aos ouvidos e me levam a vida..

As perguntas se seguem íntimamente
sem respostas imediatas e aceitas..
Não existe o seguir se nada se vê,
nem o caminho ou a guia..

A insegurança do doar sem noção..
retorno controverso e distante..
São frutos colhidos maduros demais
esquecidos ao pé sem mais sabor..

Vivo à procura incessante
da completude em ser..
em um abismo que se fecha
me deixando sem ar..

Ing

14 comentários:

Solange Maia disse...

a vida é o instante...

lindas palavras...

beijo

Zil Mar disse...

Que poema lindo!!!!

senti na minha alma...esse abismo...

bjos doce Ingrid...


Zil

Rosi Alves... disse...

Amei...lindo e reflexivo!beijos amada uma semana de amor e paz!

Letícia disse...

E o ser humano é incompleto sempre.
A nossa incompletude nos faz almejar mais e mais vida.
Beijo! =)

mundo azul disse...

______________________________


...as buscas... Por vezes, não sabemos mesmo onde vamos cair...


Belo e sentido o seu poema!!!


Beijos de luz e o meu carinho...

____________________________

Severa Cabral(escritora) disse...

Boa noite menina linda!
como sempre me surpreendendo com seu poetar...vivo a procura de encontros para fazer do meu ser...
Bjssssssssssss

ॐ Shirley ॐ disse...

Muitos abismos nos devoram a alma, querida Ingrid. Mas, sempre conseguimos emergir e nos livrar deles. Beijos!

Raquel Costa disse...

a vida terrena é um parentese (nasceu-morreu), mas o que vem após ela, essa sim é eterna !!

www.virtuosissima.blogspot.com

Antônio Lídio Gomes disse...

Doce inspiração, de uma poetisa que ousa sonhar e trazer este sonho atravéz de palavras que nos completam na alma.
Um abraço afetuoso do teu leitor.

Francilene Suri disse...

Ahhh que lindo isso!
Saudades de ficar lendo essas coisas lindas viu? haha
Obrigada por ter me visitado mesmo sem visitas em troca, importante pra mim!!! tenho andado bem sem tempo!
Obrigada!

Beijão e otima semana!!!!!

Will disse...

Nossa, gostei desse poema, um turbilhão, tira o fôlego da gente.
Beijos.

Ma Ferreira disse...

Ingrid..primeira vez que te visito. Vim de blogues de amigos em comuns. Adorei este seu cantinho.. e sua poesia me encantou...
Te concido a conhecer meu blog: mdfbf.blogspot.com
Se gostar..aporte-se por-lá..
Eu ja seuindo-te..
bj
Ma Ferreira

Fanzine Episódio Cultural disse...

O Fanzine Episódio Cultural é um jornal bimestral sem fins lucrativos, distribuído gratuitamente no sul de Minas Gerais, São Paulo (capital), Salvador-BA e Rio de Janeiro. Para participar basta enviar um artigo sobre esporte, moda, sociedade, curiosidades, artesanato, artes plásticas, turismo, biografias, livros, curiosidades, folclore, saúde, Teatro, cinema, revistas, fanzines, música, fotografia, mini contos, poemas, etc.
Contato: Carlos (editor)
machadocultural@gmail.com
http://www.fanzineepisodiocultural.blogspot.com
Facebook: http://www.facebook.com/profile.php?id=1464676950&ref=profile
VEJA O FANZINE EPISÓDIO CULTURAL NA FEIRA DO LIVRO DE POÇOS DE CALDAS 2011
http://www.feiradolivropocosdecaldas.com.br/

SOL da Esteva disse...

Abismos, quase sinónimo de medos e quedas, podem conduzir a reflexões que doutro modo se não teriam.
O abismo pode fazer alterar o rumo que damos á Vida.

SOL da Esteva
http://acordarsonhando.blogspot.com/