segunda-feira, 25 de julho de 2011

que cante meu seguir.

Internet

Sou branco sem cor
sou folha vazia
escrevendo um futuro
sem pensar no passado..
Na pena que arde na mão
bem sei que rabiscos teimam
sob imagens distorcidas
ser letras coerentes..

Caminho sozinha
distante de tudo
repleta do nada
que me assusta..
No meu horizonte teimo
em ver tua mão que me chama
e indago aos meus segredos
quando as cores voltarão..

Ing

18 comentários:

Sandro Honorato S. disse...

Olá e ai como vai?

Adorei o texto
Bela poesia.

Beijos e tudo de bom
......................
www.rimasdopreto.com

Van disse...

Elas voltarão sutilmente, quase imperceptivelmente,e, um dia quando se der conta estarão lá, vibrantes e motivadoras.

Beijos coloridos. Uma aquarela de carinho pra você Ing

ॐ Shirley ॐ disse...

Ingrid querida, certamente as cores voltarão logo. Muito bom, um beijo!

Célia Gil, narciso silvestre disse...

Uma folha em branco pode conter um poema tão gracioso como este! Lindíssimo! Bjs

Evanir disse...

Amada uma linda e abençoada semana
não posso hoje digitar tudo que sinto
mais posso te afirmar que minha amizade será para a eternidade.
Uma de infinita paz semana beijos no coração,Evanir.

Assis Freitas disse...

o nada nos preenche de vazios,


beijo

♥♥♥Ani♥♥♥ - Cristal disse...

Boa tarde querida Ingrid

Que poema mais lindo.

As vezes me sinto assim também, teimando em ver uma mãozinha a chamar...rs
E me perguntando quando as cores voltarão.

Lindo!!!!!

Beijos e uma semana linda, cheia de amor e felicidade.

Ani
http://cristalssp.blogspot.com

Márcia Basílio disse...

Oi!!! Ingrid,
As cores hão de voltar e colorir belas imagens no teu sonhar.
Bjs e tenha uma linda semana,

Evanir disse...

Meu anjo.
belissimos sempre quer dizer lindo demais .
Lindo assim como você e seus poemas postados .
Amiga desde criança amo poesia além de ser cultura lemos todo tipo de emoção.
Cada poeta tem um estilo e isso me fascina .
Beijos no coração,Evanir.

Maria Alice Cerqueira disse...

Boa noite amiga!
Linda, sentida e tambem esperançosa poesia!
Tem momentos que sentimos que nada somos, mas logo depois o que era branco sem cor e folha vazia, virou a cor do Amor.
Tenha uma linda semana
Abraço amigo!
Maria Alice

cidinha disse...

Belo, amiga. Sou branco sou folha vazia escrevendo um futuro sem pensar no passado.. Bjs com carinho!

Letícia disse...

A paleta de cores está aí,
Basta que o pintor,
Escolha as cores e,
Decida que o pincel,
Voltará a marcar,
Novos quadros,
Novos caminhos!


Beeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeijo!

Ps.: Já falei que gosto de você, hoje? Não?????????????????????????????

Gosto de você um tantãaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaao assim!

Severa Cabral(escritora) disse...

Parabéns prá você!!!
Hoje dia 25 de julho é um dia dedicado a homenagear o escritor brasileiro, aquele que elabora artigos científicos, pautados em verdades comprovadas, ou textos literários, divididos em vários gêneros.
Obg por caminhar junto comigo nas letras...
Bjsssssssssssssss

Artes e escritas disse...

Um poema para todas as cores inclusive nenhuma. Um abraço, Yayá.

*Simone Poesias* disse...

Oi Ingrid, belo e triste teu poema. Mas cheios de um amor forte e inesquecível. Parabéns!
Bjinhoss ;)

Pardal disse...

"Sou livre para o silêncio das formas e das cores."

(Manoel de Barros)

Meire disse...

Ingrid minha linda, e nesse branco vazio temos que encher de cor, de amor e todos os rabiscos mesmo que sejam esboçados, vamos vendo os que ficam mais bonitos e seguindo com eles, os que não são apagamos.

bjokitas com mega carinho pra ti :)

Jorge Pimenta disse...

ainda que branco, sem cor, macilento ou folha vazio, "caminho sozinha". tudo o mais é irrelevante.
beijos e caminhos de sol!