sábado, 10 de setembro de 2011

para um tempo findo.

Internet


O tempo leva os sonhos e os desejos
leva a vida que um dia me deste
as palavras que um dia sussuraste
leva o destino inconstante..

Ciclos que em tornos loucos
aspergem letras e sons
que caem ao chão
após brutal encontro arrancado..

Ouço distantes chamados
de dor ausente em amor eterno
em mãos estendidas de alma
livre em grilhões de entrega..

Assim o tempo delega
assim o tempo segrega
assim me sinto em trégua
na luta devota que escorre..

mutante!..

Ing


perdoem a ausência...

30 comentários:

AC disse...

Ingrid,
Mergulhar na sua poesia é construir mundos de equilíbrios delicados, mas fundamentais...

Beijo :)

Letícia Alves disse...

Ciclos... Minha cara...
Ciclos...

Beijos! =)

Nilson Barcelli disse...

O tempo tudo desgasta. É uma questão de tempo... mas convém resistir...
Excelente poema, gostei muito das tuas palavras.
Ingrid, tem um bom fim de semana.
Beijos.

Assis Freitas disse...

somos nós que mudamos ou o tempo, lembra do rio que não podemos voltar



beijo

cidinha disse...

Oi, amiga. Esses versos tão lindos e carregados de saudade.. È uma pena que o vento leve tantos momentos que gostaríamos que não passase jamais. Más temos que ir ao encontro de novos sonhos e seguir. Obrigada Ingrid pelo seu carinho! Vc é muito especial.Estava com saudades! Bjos perfumados e lindo fim de semana!

Artes e escritas disse...

Não deixe de conhecer o café Quintana na Av. Batel. É o lugar da cultura em Curitiba. Um abraço, Yayá.

Moita disse...

Ingride sempre romantica e precisa.

O tempo, por vezes clareia e por outras vezes escurece. O Nilso disse que "é tudo uma questão de tempo". E de peso e medida como dizia Billy Blanco.
http://festivaisdacancao.blogspot.com/2010/12/canto-chorado-bienal-do-samba-1968.html.
Click na setinha embaixo da letra da música. rss. 1 Cheiro, perfumado.

Jorge Pimenta disse...

há combates que duram toda uma vida...
beijinho!

Sandra Mitsue disse...

Ingrid...
Lindo seu espaço...Lindas palavras...
Beijos!
San...

Borboleteando disse...

Passando para lhe agradecer a visita e o carinho...
Beijos, linda tarde de domingo

Francy´s Oliva disse...

Ainda bem que há ciclos e mudanças, não acha?
bjs

Severa Cabral(escritora) disse...

Minha linda menina !
Parceira fiel em comentários!
Amiga verdadeira!
Vc é tudo isso e mais alguma coisa...
Suas poesias trazem a perfeição...pq seu talento é magistral
bjssssssssssssss

LuH disse...

e mudança é a palavra de ordem, querida Ingrid

Bjo perfumado como este jardim!

Célia Gil, narciso silvestre disse...

Lindo o seu poema! O tempo passa inexoravelmente e em cada ciclo de vida precisamos nos reencontrar! Bjs

ॐ Shirley ॐ disse...

Ingrid, o tempo tudo pode...acrescentar, destruir...é a lei da vida. Beijos enormes!

Vinicius.C disse...

Esta perdoada!

Olá ing!

Prefiro agradecer a vida que fecha um ciclo e logo começa outro. Por experiencia sei o que digo... rs um ótimo post meu amor!

Um beijo enorme saudades!

Espero por você no Alma!

mundo azul disse...

________________________________

...tão bonito! É incrível como o poeta consegue tornar bela a tristeza...


Beijos de luz e o meu carinho!!!


________________________________

Sandra Botelho disse...

Somos mutante nesse mundo mutante..Amei teu poema flor.Bjos achocolatados

CANTO GERAL DO BRASIL (e outros cantos) disse...

Ing,
Tempoeta, tempoeira...
Há infindas lindezas aqui...

Abraço atemporal,
Pedro Ramúcio.

Van disse...

O tempo é rei, já dizia Gil. Senhor de todas as razões.

Beijos Ingrid!

Fátima disse...

Oi Ing

O tempo mutante
A saudade nunca será

Teus poemas estão lindos como sempre, já te falei que adoro tua escrita?..rs

Beijo meu

Sonhadora disse...

Minha querida

O tempo é feito de pequenos momentos de felicidade que temos que prender como se prende a vida.
Como sempre adorei ler-te.

Um beijinho com carinho
Rosa

Rô... disse...

oi Ing,

adoro te ler,
me sinto envolvida e mutante a cada palavra...

obrigada pelo carinho
beijinhos

Maria disse...

Lindissimo poema. O tempo faz e desfaz os nossos sonhos. Há que viver intensamente o presente, pois num abrir e fechar de olhos já tornou passado.
Beijinhos
Maria

Bemsei disse...

Oh...como o tempo faz isso tudo mesmo! Ele se encarrega de levar tudo de nós...

Van disse...

Todo o perdão concedido. Ainda assim a saudade sentida.

Beijos Ingrid!

Nilson Barcelli disse...

Voltei para ler mais.
Na sua falta, reli o teu magnífico poema e as tuas palavras continuaram a encantar-me.
Ingrid, tem um bom domingo.
Beijos.

Severa Cabral(escritora) disse...

Aiaiaiaiaiaai !!!!!!!!!!!!!
Que saudades dessa menina!
Vc se afasta e eu fico assim,molinha,kkkkkkkk,mas de saudades...
Amo suas escritas...deve ser por isso...
Bom domingo!

Amapola disse...

Boa tarde, querida amiga Ingrid.

Que belo poema!!

O tempo corre à revelia dos nossos sentimentos... das nossas buscas.

Tenha uma linda semana de paz e alegrias.

Muito obrigada pelo seu carinho.
(Fé, perfume e flores, pra você também).

Beijos.

Maria Luisa Adães disse...

Olá

Me vi aflita para entrar e comentar teu lindo poema.

O Presente é breve, se deve viver intensamente.

Mas o tempo está a contar sempre
e passado uma hora, ou minutos, ou segundos, ele já passou e deixou de ser Presente e se tornou em
Passado.

E o Futuro não nos pertence!

Mas o poema e a melancolia que dele se desprende...já é Passado!

Um beijo,

Maria luísa