sábado, 16 de novembro de 2013

.. Essa é minha carta ao mundo..





Digo que sinto e o que sinto, e do olhar pela íris que tanto me espanta, escorre uma lágrima ..

Sempre que  te vejo,  inspiro as palavras que  dançam à minha frente como pássaros,  e eu, extasiada, deixo-me  acompanhar  pelo seu voo incerto, pelas peripécias que só elas sabem fazer com meu pensar..
Tens tanta maldade, mas tanta beleza!
Sentes tanto pesar  mas nada fazes...   porque?
Sento-me à beira da calçada e observo,atenta , ao movimento dos que passam apressados sem sequer perceber que ali há vida.
E lá está você, meio onipresente...  meio louco isso!
Tocar-te... Passar  tão rápido por ti que sinto  no vento o teu perfume quente, único...
Do que preciso? Do que precisas?
O que é tão inegável em ti que te tornas distante, por vezes inerte  e  insone?
  
Um olhar estranho é sempre o que te atrai e nele me deixo levar.
Vislumbrar a luz que se esvai lentamente é uma sensação de final de dia ,perdido e insano...
E me perguntas:_ “Pois se tens tanta vida, onde a colocas?”
Nos corredores arborizados das ruas desertas, no lamento das vozes que preenchem as noites sem fim, no brilho do sol que ilumina as manhãs , no amar pleno que transborda lágrima a cada dor, a cada ausência...

Sempre que me  tocas, expiro a vontade de tanto amar, e danço, à tua frente , qual morcego sedento ,faminto, cego, que a tudo percebe, e só ele , sabe como chegar, e sobreviver...
Mundo louco mesmo, vidas jogadas em ventania, de tanto querer, e na  fragilidade de palavras  eu ando por aí, à tua busca, pelo teu olhar e por tua vontade..
 Busca do que te perdeu, do que te deixou o amargo na boca, da âncora que se soltou levando o prazer dos teus braços..

Difícil definir o que restou e o que será daqui em diante, sem a fé que regia teus caminhos, sem a beleza que vibrava no teu peito, sem o cavaleiro intrépido que a tudo e todos defendia..
 Mas, escrevo para dizer-te que creio no tamanho da esperança, no olhar sem solidão, na luz nos devaneios, e na fé..

A fé em finais felizes!....

Ing


Este compõe o segundo post da segunda semana do Projeto Caderno de Notas, do qual faço parte com imensa alegria.
O tema é .."essa é minha carta ao mundo"..
Conheçam as 6 autoras participantes: 

13 comentários:

Rita L.M. disse...

Ah minha amiga, que carta mais intensa; linda.
Estou amando ler as cartas. Cada uma com um toque especial, com uma mensagem importante.
Há tantos trechos aqui que me tocaram... Há tantas coisas ditas ... Há tanto!
Eu também tenho fé ... em finais felizes.
Muitos bjs

✿ chica disse...

Uma linda carta falando ao mundo o que vai em ti! Bela participação!beijos,chica e lindo fds!

Rô... disse...

oi minha amiga,

me deixou sem palavras,
é linda demais sua carta...
adorei!!!

beijinhos

JP disse...

Também acredito em finais felizes, ou talvez já tenha acreditado mais....

A esperança e a fé não se deviam perder nunca.

Beijinho e bfds

Nilson Barcelli disse...

Gostei da tua carta. É magnífica e toca qualquer pessoa que a aleia.
É uma excelente participação, embora não tenha lido as outras.
Ingrid, tem um bom fim-de-semana.
Beijo, querida amiga.

Tatiana Kielberman disse...

Minha querida e adorada Ing,

Já tive oportunidade de fazer certas leituras de posts seus, mas esse, sem dúvida, foi o mais impressionante até hoje...

Palavras que tocam o meu coração com sutileza, e é como se eu pudesse ver seu rosto estampado em cada linha, declarando os versos.

Parabéns por essa sensibilidade magnífica, e que ela permaneça acesa em sua alma... Precisamos dela!

Um beijo carinhoso! Amo você!!

Insana disse...

Belas palavras...
Bjs
Insana

Cidinha disse...

olá, Ingrid. Belíssima forma de escrever! Vc arrasa menina na emoção. Agradeço o carinho! Bjos perfumados e sempre muita inspiração. Adorei vc por lá!

ONG ALERTA disse...

Que maravilha, beijo Lisette.

Ani Braga disse...

Oi Ingrid querida


Linda carta...
Nem preciso dizer o quanto admiro teus escritos não é mesmo????
Parabéns linda, você tem o dom de encantar com palavras.

Beijos
Ani

Assis Freitas disse...

que missiva: endereçada



beijo

Lunna Guedes disse...

Vou ficar aqui no canto respirando fundo e talvez pensando na figura de um homem que me levantava para um voo nos fins de tarde. Me levou para longe minha cara...


bacio

Henrique Antunes Ferreira disse...

Ingridamiga

Projecto muito interessante. Ainda que eu prefira a Prosa também gosto da Poesia e já a tenho tentado sem grande êxito, digo eu.

Este teu texto é mais do que excelente: é excelentíssimo. E a maneira como o concluis é excepcional: Mas, escrevo para dizer-te que creio no tamanho da esperança, no olhar sem solidão, na luz nos devaneios, e na fé. É só

Já te sigo e vou colocar os teus perfumes nos meus BLOGUES MAIS FIXES. Espero por ti.

Qjs