domingo, 28 de agosto de 2011

fugaz.

Internet


O vazio sente
a boca cala
silêncio d'alma
grita a fuga...

Fuga estranha..
de mim mesma
do que sinto
do que sou..

Caminho estreito
pleno e sombrio
sem fim e sem meios
sem mão a me guiar..

Correr e gritar
ficar e sonhar
seguir sem ter
a pequena marca..

que me faz o que sou..

Ing


22 comentários:

ॐ Shirley ॐ disse...

A melhor maneira de vencermos o medo, ou esse vazio, é enfrentá-lo. Ingrid querida, bom domingo!

Letícia disse...

Outras marcas...
Outras cores...
Outros saberes...
Outros sabores...
E em todos você mesma.

Beijos! Te amo muitão...

Arnoldo Pimentel disse...

Quando o vazio nos invade podemos também nos encontrar.Beijos

Lua Nova disse...

Para além do que é fugaz, a mão que sempre nos guiará é a de nossa mais íntima convicção do que somos. Somos fuga, somos medo, somos contradição, mas também somos todos os nossos sonhos e possibilidades.
Teu poema falou de pertinho comigo.
Beijokas e uma linda semana.

Assis Freitas disse...

o que nos faz vem de um vento (invento) que molda,


beijo

Célia Gil, narciso silvestre disse...

Essa a angústia que nos invade e que temos de ultrapassar! Bjs

cidinha disse...

Olá, Ingrid. Não dá para ficar sem passar por aqui. Querida, agradeço todo seu carinho sempre. Muito obrigada! Lindo seu poema. Muitas vezes nos encontramos nesse labirinto que parece sem fim. Más tenha certeza que sairemos fortalecidos e pronto a seguir! Bjos, bjkitas com muito carinho.

Will disse...

Ing,
O rio corre para o mar, é inevitável.
Semana maravilhosa para você!

Sonhadora disse...

Minha querida

Quantas vezes esse vazio dói como ferro em brasa...mas para onde quer que vamos ele persegue-nos.
Como sempre os teus poemas dizem-me tanto.

Deixo um beijinho com carinho
Sonhadora

Lena disse...

Ingrid
Às vezes nos sentimenos protagonistas de enormes pesadelos, mas tem uma hora que a gente acorda e tudo passa. Bjkas minha linda!

Francy´s Oliva disse...

É nosso caminho é sempre muito estreito. E temos muitas vezes dificuldade de caminhar nele(estranho não acha? Porque ele é nosso e ninguém pode modifica-lo a não ser nós mesmos.)
bjs.
Tenha uma linda semana.

Vivian disse...

...você é tão linda
quanto TUDO que desenhas
em poema!

bjs, alma poética!

Severa Cabral(escritora) disse...

Minha doce menina!
Sinto tanto calor quando me visitas,pq sei que o que venhe de ti é verdadeiro...sei o quanto me amas...o quanto te admiro...por isso se torna e tenhe uma conotação diferente entre nós...
Poesia linda e afinada...como sempre...
Bjsssssssssssssss

A.S. disse...

É tudo tão breve... tão fugaz!


Beijos,
AL

Jorge Pimenta disse...

há momentos em que temos mesmo de fugir de nós para nos reencontrarmos.
estética da reepifania, esta.
beijinho!

♥♥♥Ani♥♥♥ - Cristal disse...

Oi Ingrid querida

Adoro tudo que você posta por aqui.
Lindo poema.
As vezes me sinto assim também, tentando fugir de mim, do que sinto e do que sou...
Mas ai olho nos olhos da minha filhota e sinto que tudo passa e o amor que preciso para superar qualquer obstáculo bem dela.

Beijos e uma semana cheia de amor e paz pra você.
Te adoro viu...

Ani

Zil Mar disse...

tudo o que vc escreve tem uma beleza singular...

assim como vc....doce e querida ingrid...


meu carinho...


Zil

N. Barcelli disse...

Não adianta fugires de ti mesma... não consegues... é como fugir da sombra...
Mas o poema é excelente. Gostei imenso das tuas palavras.
Ingrid, minha querida amiga, tem uma boa semana.
Beijos.

Rany disse...

Lindas palavras...

Gostei das demais .
Muito bom esta por aqui.

http://catrany.blogspot.com

Grande abraço

José disse...

Gostei do perfume suave de suas palavras.
Mesmo neste momento tão breve, e tão fugas.

José

Van disse...

às vezes a estrada se estreita tanto que parece sufocante, logo se abrirá.

Beijos Ingrid querida!

Dayse Sene disse...

A fuga é só até se encontrar...depois é só emoção e alegria.
Um texto lindo, onde a alma grita por liberdade.
Uma bela noite amiga mais linda.
De sorriso belo e encantador.
Um grande abraço.