terça-feira, 5 de outubro de 2010

sem ver.

Queremos mais
ansiamos
desejos
num mar turbulento!..

sem ver te desejei!..

Sensações quentes
saciam a alma!..
vibram únicas
no corpo teu!..

sem ver te cheirei!

Sons e gemidos
retorno ao desejo..
imagens vividas
renovadas!..

sem ver te senti!..

Na pele tua voz
nos poros teu suor..
na boca a sede
no ar tua vontade!..

sem ver te amei!..

Ing

7 comentários:

Assis Freitas disse...

percepção, tato, outros sentidos e sentires


beijo

A.S. disse...

Ingrid...

Lindo o teu poema! Com os olhos fechados, todas as emoções são mais intensas!...

Beijos
AL

Ingrid disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Ingrid disse...

obrigada pela visita A.S.
....................
Assis, sempre delicado. Beijo.

LuCordeiro: disse...

Lindo e romântico poema.Menina,seu nome é sensibilidade.Já fui assim,hj sou prática.Gastei meu romantismo numa paixão louca que durou 3 longos anos.Felizmente acabou.Agora estou centrada em mim.Nem sei se saberia,ainda,escrever algo tão lindo.Creio que não.Mas adoro ler poemas tão ricos em sentimentos.Voltarei sempre e te linkarei para não te perder.
Bjss,

Ingrid disse...

Obrigada Lu pela visita e pelas palavras.
sabes que sou meio roamntica mesmo, diria até sonhadora.. rsrs ..beijos.

Maria Luisa Adães disse...

No momento que estamos a viver e com as incertezas presentes é urgente escrever

"Direitos Esquecidos"

Tenho esperança que muitos ou todos, me entendam.

Beijos e obrigada,

M: Luísa