sábado, 23 de outubro de 2010

lembranças.

Me sinto em passos no murmúrio de dias..
e sem perceber me deixo levar
pelas lembranças que o caminho cega
sentindo o cheiro e os sons
que me guiam ao passado..
Vou longe em coração e amor!..
ouço músicas distantes que aguçam
anos em minutos
em voltas nostálgicas a um lugar
íntimo e cheio..

Sons e cores que vejo ..
danço com elas em extase passageiro
revivendo momentos que o tempo
não rasgou ..
E sorrio , e rio, em alegria pura..

Meu livro de memórias!..

Ing

12 comentários:

Pablo Rocha disse...

Q memórias deliciosas você tem, Ingrid. Obrigado por compartilha-las conosco de uma forma tão especial!

Beijos!

Ingrid disse...

Pablo, a música nos leva e nunca morre..
Beijo.

C@urosa disse...

Olá Ingrid, passando para uma breve visita, adorei seu blog, espero poder voltar mais vezes. Paz e harmonia em seus dias.

forte abraço

C@urosa

Ingrid disse...

Bem vindo Carlos. Deixei um beijo em seu blog.

Cristiane disse...

Ingrid, acabei chegando aqui neste mundo da Blogosfera! Adorei o blog e estou a te seguir, como uma aprendiz de poetisa, espero encontrar aqui, mt inspiração, pois já sei que fazes suas poesias! Parabéns!

Ingrid disse...

olá Cristiane. Bem vinda ao meu cato de palavras e sentimentos. Fique a vontade ! Beijo.

Assis Freitas disse...

memórias caudalosas, tudo flui ao sabor do tempo



beijo

João Lenjob disse...

Olha, continuo postando cinco poemas diarios em meu blog, http://lenjob.blogspot.com, mas vim apresentar o meu castelo, http://castelodopoeta.blogspot.com, que é interativo, com poemas de outros poetas, videos, curtas, entrevistas, exposições e etc..., sempre de arte, fotografia, moda (e segunda será postada a entrevista com a booker Sandra Sayão da Ford Models de Minas) e esportes alternativos e queria sua visita lá. Aguardo!
Atenciosamente,

João Lenjob

Os Teus Passos
João Lenjob

Se estais tão triste
Comprometo-me com teus passos
Os sigo sem a auto-piedade
E deixo escorrer em mim as tuas lágrimas
E faço-me a tua ternura
Faço-me o teu destino, teu menino, tua vida
E busco a felicidade e que venha dobrada
Que chegue repleta de sonhos
Que enriqueça cada segundo de esperança.

Se estais tão triste
Interfiro em todos os teus passos
E choro como companheiro
E prometo que jorrará em ti dias melhores
E faço-te nossos momentos
Faço-me a lembrança de uma serpentina, minha menina
E escolho o teu sorriso como recordação
Que aconteça com naturalidade
Que seja enorme como foste para mim, nobre mulher.

Ingrid disse...

Obrigada pela visita. E pelo belo poema.
Vou lá sim.
Abraço.

rouxinol de Bernardim disse...

A memória é o alicerce do espírito!

E que alicerces voce tem!!!

meus instantes e momentos disse...

Hoje acordei bem cedo, olhei para a praia e chovia, desci mesmo assim, dei uma corrida na areia e um mergulho no mar. É bom. Relaxa o corpo, acaricia a alma,e desperta os sentidos.
Hoje acordei feliz...e qdo acordo assim, gosto de dividir minha felicidades.
Um belo domingo pra voce.
Maurizio

Ingrid disse...

Obrigada. Que bom dividir bons momentos...
Sei bem do mar que falas.. nasci e vivi aí por 25 anos...
Um beijo e bom Domingo.