quarta-feira, 10 de novembro de 2010

e daí ?...

E daí se te despes ou te vestes
se gritas ou sussuras
se lambes ou mordes
se dás ou tens..

E daí se choras ou ris
se dizes ou calas
se olhas ou cegas
se amas ou odeias..

Se ninguém te ouve
te sente
te olha
te ama..

E daí?..

Ing

13 comentários:

Pablo Rocha disse...

E daí se ninguém faz o que nós mesmos deveríamos fazer? Gostei muito!

Beijos!

Pablo Rocha disse...

Estava sumido da net e hoje fui ver que me deixaste um selinho. Não tenho palavras para agradescer seu carinho. Agradeço demais e fique sabendo que tenho um carinho especial por sua poesia. Um super beijo!

Ingrid disse...

Grande beijo Pablo.

LuCordeiro: disse...

E daí? Ficamos assim,indiferentes.Mas será que é de fato ou só da boca pra fora? Ainda não cheguei à conclusão.
bjocas

Fátima disse...

Oi Ing!
Saudades de tuas palavras, estou bem, apenas muito ocupada.

Adorei tua poesia, me deu uma vontade de completar com um palavrão..rs..coisa de canceriana rebelde.

Beijos meu

Mundo da Lili disse...

E dai, se digo que te amo! rsrsrs
Lindo demais
Bjaooo

Ingrid disse...

Pois é Lu..
grande beijo!

Ingrid disse...

Fátima, só voce mesmo! .. rsrsrs
vou lá te ler.. saudades também!
Beijos.

Ingrid disse...

Amo! Amo! e amo!..
beijoccas..

João Lenjob disse...

Ingrid, vim agradecer suas visitas constantes em meu blog e lhe convidar pra participar do Castelo. Veja lá e entre em contato comigo por e-mail.

João Lenjob.

Ingrid disse...

obrigada João.
Sempre passo em teu Castelo..
Beijos.

Jorge Pimenta disse...

o pior, no exercício do arbítrio, é a insegurança com que as decisões são tomadas. quando as coisas correm em sentido inverso ao almejado, não há coragem para nos questionarmos com um simples, "e daí?", e prosseguirmos viagem. fechamo-nos nas asas de cera da fragilidade e sucumbimos no voo.
um beijinho!

Ingrid disse...

E o pior de tudo isso caro Jorge, não se ve o outro e muito nem a si mesmo..
E sem nos questionarmos,seguimos.
Um beijo.